quinta-feira, 22 de junho de 2017

PLAYDOC - FESTA DO DOCUMENTÁRIO NO TEATRO AVEIRENSE

A Festa do Documentário PLAYDOC regressa ao Teatro Aveirense, 3 sessões com alguns dos melhores documentários. A Plano Obrigatório continua a sua aposta e realiza a 3ª edição desta festa do cinema documental.
Terça-feira dia 27 de Junho pelas 21.30h, o ciclo abre com o filme “DAVID LYNCH: THE ART LIFE - A VIDA ARTE” de Jon Nguyen, Rick Barnes, Olivia Neergaard-Holm.
Neste filme David Lynch leva-nos numa viagem íntima pelos seus anos de formação, desde a infância idílica numa pequena cidade dos Estados Unidos, até às ruas escuras de Filadélfia, identificando os momentos que moldaram um dos realizadores mais enigmáticos do cinema. DAVID LYNCH: THE ART LIFE retrata a arte, a música e os primeiros filmes de Lynch, trazendo luz à escuridão do seu mundo único, dando aos espetadores um conhecimento mais aprofundado do homem e do artista. Ao afastar as cortinas do ícone espera revelar David Lynch enquanto indivíduo.
Nessa sessão o público também poderá assistir a “RAZÃO PARA ZEBRAS” de João Costa. Documentário sobre Igor Chamada, um realizador que desenvolvia um trabalho multicultural sobre a felicidade, projeto que não conseguiu concluir.
O PLAYDOC terá nova sessão na terça-feira dia 11 de Julho com o documentário “I´M NOT YOUR NEGRO”, de Raoul Peck, candidato ao Óscar de melhor documentário.
O filme é baseado no manuscrito inacabado do romancista, ensaísta, dramaturgo, poeta e crítico James Baldwin.
Em 1979, James Baldwin escreveu ao seu editor dizendo que o seu próximo projecto, Remember This House, seria um livro revolucionário sobre as vidas e os assassinatos de três dos seus amigos mais próximos: Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King, Jr. O filme promete lançar a reflexão sobre preconceito e a segregação racial.
No dia 11 também poderão assistir à curta-metragem “CERVEJA, GRAVURAS E CINEMA” de Francisco Moura Relvas. Uma homenagem a Fernando Mateus, jornalista e crítico de cinema.
O ciclo terminará em clima de festa no dia 18 de Julho. Nesta sessão será exibido “LEMBREM-SE DE NÓS” de Dalia Abuzeid, vencedor do Prémio Televisão e Prémio Estreia Mundial Televisão no Festival de AVANCA de 2016.
O filme é um documentário-ficção de longa duração que desvenda histórias de uma minoria esquecida da Jordânia: os refugiados Palestinianos de Gaza. Cidadãos de parte nenhuma, estes refugiados e as gerações posteriores nunca tiveram nacionalidade, o que os privou de direitos sociais, cívicos e humanos, e implicou acesso limitado à educação, saúde, viagem e estilo de vida.
Nesta sessão o público ainda poderá assistir a “TRANSITIONS” de Ana Barroso, que será musicado ao vivo por Miguel Sá. O vídeo foi filmado no Mosteiro da Batalha, património mundial e uma maravilhosa peça de arquitetura, ainda inacabada, mas, também, por isso, lugar inspirador sobre a relação da imagem material com tudo o que está para além dela. O filme acontece no limiar entre o material e o intangível, solicitando a perceção única do espetador e um envolvimento emocional com o que (não) está a acontecer na narrativa.

O PLAYDOC conta com a colaboração do Festival de Cinema AVANCA 2017, para além de ser um evento da Plano Obrigatório, Teatro Aveirense e Município de Aveiro, com o apoio do ICA / Ministério da Cultura.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

FILME “CONTO DO VENTO” GANHA O SEU 24º PRÉMIO E DEVERÁ SER O FILME PORTUGUÊS MAIS PREMIADO DE SEMPRE

Produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, o filme de animação 3D “Conto do Vento” acaba de ser distinguido nos Açores com o seu 24ºprémio, devendo ser o filme de produção integralmente portuguesa mais premiado de sempre.

No âmbito do festival internacional de artes, Azores Fringe, o programa shorts@fringe, dedicado a curtas metragens, que abrange animação, documentário, ficção e vídeo arte, apresenta 136 filmes de 50 países, em várias ilhas dos Açores. A MiratecArts, a associação organizadora da mostra, acabou de anunciar o primeiro Prémio Audiência, um dos cinco prémios que vai atribuir nesta quinta edição do festival.

Conto do Vento, realizado por Cláudio Jordão e Nelson Martins foi o primeiro filme galardoado, escolhido pela audiência do Fringe, na ilha do Pico. O filme de produção totalmente nacional estreou no Festival de Avanca e tem um longo percurso de mostra e muitos prémios, desde Portugal à Grécia e do Brasil à Índia.

Conto do Vento é um projeto realizado com o recurso à animação 3D. A sua história retrata uma fábula sobre a vida de uma menina e de sua mãe, numa sociedade preconceituosa, algures numa aldeia portuguesa.

Shorts@Fringe aceita filmes produzidos, com o máximo de 15 minutos e durante a mostra, as audiências escolhem os seus favoritos.

O festival continua com sessões nas ilhas do Pico, Graciosa e Terceira, na cidade património mundial de Angra do Heroismo. Na programação, são exibidos filmes de 50 países, com imagens que dão a volta ao mundo.

O Azores Fringe continuará até 30 de junho, com mais de 70 eventos e trabalho de 300 artistas - uma explosão artística dos Açores para o mundo. www.azoresfringe.com


“Conto do Vento” foi produzido com apoio do ICA do Ministério da Cultura e da RTP. Cláudio Jordão e Nelson Martins, após este filme, lutam à anos por conseguir voltar a realizar um novo filme de animação.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

ANTÓNIO SOUTO APRESENTA "DUPLA EXPRESSÃO - CRÓNICAS" NA FEIRA DO LIVRO DE AVEIRO

O escritor António Souto, no próximo domingo dia 11 de junho pelas 17h, na Feira do Livro de Aveiro, irá apresentar o seu mais recente livro , editado pela DebatEvolution. A apresentação estará a cargo da Profa. Dra. Anabela Oliveira da UTAD.
O livro reúne uma seleção de textos editados nos últimos cinco anos, de "Dupla Expressão – Crónicas"outubro de 2011 a setembro de 2016´, na revista “Human”. Parte destas crónicas foram igualmente publicadas até 2013, no blogue “Floresta do Sul”.
António José Souto Marques natural de Angeja, Albergaria-a-Velha (Aveiro),é professor no Liceu Camões em Lisboa. Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas (Universidade de Lisboa) e pós-graduado em Teoria e Criação Literária (Universidade Autónoma de Lisboa).
É professor em Lisboa, tendo lecionado em Estrasburgo (França), na Universidade de Ciências Humanas, no Instituto de Tradutores, Intérpretes e Relações Internacionais e na Universidade Popular Europeia, entre 1989 a 1997. Exerceu, no XIV Governo Constitucional, as funções de Assessor e de Chefe de Gabinete no Ministério do Trabalho e da Solidariedade.
É sócio da “Associação Portuguesa de Escritores” e tem sido júri no “Festival Internacional de Cinema AVANCA”, que em julho comemora 20 anos.
Autor, entre outros escritos, dos livros de poesia "Arcanas Carícias", "Na Lavra do Dizer", "Caprichos" (com prefácio de Urbano Tavares Rodrigues), "O Tempo das Palavras" (em parceria com Armindo S. e com prefácio de João Melo) e “Sonhos Sobrantes” (com prefácio de Luiz Fagundes Duarte).
"Dupla Expressão – Crónicas" é o seu segundo livro de crónicas, tendo o primeiro "EX ABRUPTO - Crónicas do Tempo", sido igualmente publicado pela “debatEvolution”.
António Manuel Venda, escritor e diretor da revista “human”, diz sobre António Souto, “...é um escritor surpreendente a cada parágrafo e, estou convencido, um dos poucos grandes cronistas do Portugal destes tempos que se calhar a maior parte de nós ainda não percebeu bem que tempos são.”.
A apresentação estará a cargo da Profa. Dra. Anabela Oliveira, professora auxiliar na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e investigadora no Labcom. Natural de Aveiro e Doutorada em Literatura Comparada, orienta a sua investigação científica no âmbito dos estudos interartes, nomeadamente nas relações entre literatura e cinema, literatura e arquitetura e também na cinematografia de Manoel de Oliveira, Fellini e Jacques Tati.

terça-feira, 2 de maio de 2017

FILMES DO AVANCA NA GALERIA OLGA SANTOS NO PORTO

Até 5 de maio a Galeria Olga Santos no Porto estará a exibir um conjunto de filmes que tiveram a sua estreia em Portugal no Festival Internacional de Cinema AVANCA.

Numa colaboração que comemora os aniversários da Galeria  e do Festival de Cinema, este acontecimento irá permitir ver alguns filmes que marcaram as últimas edições deste festival que este ano irá realizar-se pela vigésima primeira vez.

De entre os filmes em exibição, um destaque para duas obras realizadas no Porto, uma de ficção imagem real e a outra de animação.
“Prescrição” é uma curta-metragem premiada do realizador Marco Miranda, que estreou em Avanca em 2012, iniciando depois um longo percurso de exibições em festivais internacionais.
Protagonizado por João Perry, José Carlos Garcia, Nádia Santos e Nuno Viana, o filme mostra a cidade do Porto. Um filme que fala de um homem que nela vive, mas que questiona. Igual aos outros homens que conhecemos como homens, este ao contrário dos outros questiona a sua existência.

“O acidente” dos realizadores André Marques e Carlos Silva, é uma curta-metragem de animação que nos relata uma participação ao seguro de alguém que sofreu um aparatoso acidente de trabalho. Um assentador de tijolos um tanto ou quanto desajeitado, as leis da gravidade e a negligência na segurança são a base de uma inesperada sequência de situações particularmente perigosas.
Com música de Fernando Augusto Rocha e voz de Fernando Mendonça, este filme foi produzido pelo Cine-Clube de Avanca e Filmógrafo, tendo sido selecionado e distinguido em diversos festivais de cinema na Europa e América.

As exibições acontecem na Praça da República nº168 e para além do cinema, as comemorações integram ainda exposições, workshops e música.

O 21º Festival Internacional de Cinema AVANCA 2017, que irá acontecer como habitualmente na última semana do próximo mês de julho, é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Município de Estarreja. Este evento com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, IPDJ, Região de Aveiro, Turismo do Centro, Junta de Avanca, DeCA / Universidade de Aveiro, Universidade de Coimbra, UTAD, ESAP, ESAD, Academia Portuguesa de Cinema, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

15 JOVENS EM ITÁLIA PELO CINE-CLUBE DE AVANCA

15 jovens com idades entre 18 e 24 anos chegaram de San Gregorio Magno  no sul de Itália, onde participaram num intercâmbio associativo com grupos de jovens de Itália e Lituânia.

Integrando o projeto “Tão longe e tão perto”, com o apoio do programa ERASMUS Plus, jovens da Universidade de Vilnius e do Grupo folclórico local, juntaram-se aos jovens videastas de Avanca e percorreram a região. Desde as grutas de Angelo di Pertosa-Auletta, à arqueologia de Paestum e Buccino, os jovens dos três países participaram em inúmeras atividades, que serão a base de um vídeo criativo que agora começa a ser montado no estúdio de pós-produção do Cine-Clube de Avanca.

Tendo também visitado Roma e Pompeia, os jovens puderam ainda provar leite de burra, numa quinta de San Gregorio Magno. Recebidos calorosamente, as trocas culturais permitiram um clima de aprendizagem mútua e de conhecimento relacional e multicultural.

O grupo de jovens da Letónia representavam o Coro da Universidade de Vilnius “Ave Vita” tendo realizado uma bem concorrida serenata na Igreja Matriz da cidade.
Numa outra noite, foram os filmes produzidos em Avanca que invadiram as paredes da cidade. Ali foram projetados os filmes de animação “Por um fio...” de Patrícia Figueiredo, “A minha casinha” de Maria Raquel Atalaia, “A ria, a água, o homem...” de Manuel Matos Barbosa e “O Conto do Vento” de Cláudio Jordão e Nelson Martins.

Os jovens de Avanca integravam vários voluntários que anualmente organizam em julho o “AVANCA – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”, que este ano vai acontecer pela 21ª vez. Alguns dos jovens escolhidos para este intercâmbio, participaram anteriormente em atividades de voluntariado na associação, tendo integrado algumas das equipas que em Avanca produzem diferentes projetos de produção cinematográfica.

O Grupo Folclórico Gregoriano de Francesco Tortoriello, na qualidade de anfitrião, dirigidos por Luigi Criscio, permitiu o melhor contacto com esta cidade da província de Salerno.
San Gregorio Magno, tendo sido o epicentro de um forte e dramático terramoto que em 1980 destruiu grande parte da cidade, procura agora encontrar na cultura, uma nova marca caracterizadora da cidade.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

REALIZADOR PALESTINIANO MICHEL KHLEIFI, DEPOIS DE TER ESTADO NO FESTIVAL AVANCA 2013, VOLTA A PORTUGAL

Um dos mais prestigiados realizadores da Palestina, Michel Khleifi regressa a Portugal para conversar sobre três dos seus filmes, na Mostra de Cinema Palestino “Realidade e Memória”.
Este evento irá realizar-se no Auditório Romeu Correia em Almada, dia 3 e 4 de Março (sexta-feira e sábado), num evento promovido pela Câmara Municipal de Almada e o Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM).

O programa prevê na sexta-feira, dia 3, às 21h, a exibição dos documentários “Ma’loul celebra a sua destruição”(1985) e “Casamento proibidos na Terra Santa” (1995).
No sábado, dia 4, às 16h será exibida a longa-metragem de ficção “Casamento na Galileia” (1987).
Este filme, inédito em Portugal, foi o vencedor da Concha de Ouro no Festival Internacional de Cinema de San Sebastian e do prémio FIPRESCI em Cannes, entre outros.
No fim de cada sessão o realizador conversará com a assistência.

Tendo estado em Portugal em 2013, a convite do “AVANCA – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”, ali dirigiu um workshop sobre “O ator face aos diferentes estilos de atuação”.

Sendo atualmente professor de teatro e cinema na INSAS, a mais celebre escola do cinema belga, Michel é um marco no cinema da Palestina.
Nascido em Nazaré em 1950, autor, realizador e produtor, emigrou inicialmente para Israel em 1970, tendo-se fixado posteriormente na Bélgica.
Formado em direcção de televisão e teatro pelo Institut National Supérieur des Arts du Spectacle (INSAS), trabalhou na televisão belga antes de iniciar a produção dos seus filmes. Autor de filmes como “Urs al-jalil”, “Le cantique des pierres”, “L'ordre du jour”, “Route 181: Fragments of a Journey in Palestine-Israel “ ou “Zindeeq”.
As suas longas-metragens de ficção e documentários receberam vários prémios de grande prestígio, nomeadamente o Prémio da crítica do Festival de Cannes, o Golden Shell do Festival de San Sebastian, o Tanit d'Or em Carthage, Prize of Excellence e o Special Prize em Yamagata, o Muhr Arab Award em Dubai ou o “André Cavens”.

Para além do seu trabalho com atores, Michel Khleifi é um especialista em memória e arquivos cinematográficos.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

FILMES PRODUZIDO DURANTE O FESTIVAL DE CINEMA AVANCA'2016 EM EXIBIÇÃO NO CHILE, IRÃO E SUÉCIA

O Irão e o Chile estão a exibir curtas-metragens produzidas no âmbito do Festival Internacional de Cinema AVANCA.

Na tradição da produção cinematográfica que anualmente acontece em Avanca durante os “Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”, resultantes dos workshops internacionais que marcam indelevelmente este evento cinematográfico desde o seu começo em 1997, várias curtas-metragens foram na altura produzidas pelos participantes.

“Joke” foi o resultado do workshop dirigido pelo realizador ucraniano Igor Parfenov e pela atriz da mesma nacionalidade Ellen Slusarchi. Este filme rodado em Avanca e na praia do Furadouro contou com a participação de elementos de várias nacionalidades, nomeadamente Rússia, Reino Unido e Japão, para além de portugueses. Interpretado por Ellen Slusarchi, Masahito Ishii, Igor Parfenov, Polina Kolkova, Martin Lloyd, Luis Pacheco, a equipa técnica foi constituída por António Sequeira, António Valente, Isabel Fernandes Pinto, Joaquim Pavão, Luís Diogo, Luís Margalhau, Luís Ribeiro, Marina Sheresheva e Pedro Farate.

“Joke” integrou a seleção oficial do “Festival Internacional de Cine de Lebu”, um evento que acontece na Região chilena de Biobío. Este festival que comemorou a sua 17ª edição, que tem polos de exibição na Argentina, Cuba, Guatemala e Espanha, teve este ano Portugal como país convidado.

Para além deste filme, foi igualmente exibido na seleção oficial do evento, a curta-metragem de animação “Galope” de Raquel Felgueiras, uma obra cinematográfica que tem tido uma extensa exibição em festivais por todo o mundo e que nasceu como filme de abertura do Festival de Cinema AVANCA.

Este filme de animação irá ser brevemente exibido na seleção oficial de “11th International 100- Second Film Festival” de Teerão no Irão e integrou a seleção Kids Frames do “FRAMES – Portuguese Film Festival” que acaba de acontecer em várias cidades da Suécia, pelo quarto ano consecutivo.

O Festival AVANCA 2017, que irá acontecer como habitualmente na última semana de julho próxima, voltará a apostar fortemente nos workshops internacionais dirigidos por personalidades do cinema mundial, procurando uma prática criativa e uma exploração narrativa e tecnológica direcionada para a efetiva produção de filmes.
Ao longo dos 20 anos que marcam a 21ª edição deste evento, vários foram os filmes que apesar de terem tido um tempo de produção máximo de cinco dias, foram exibidos e distinguidos em diversos festivais no país e no estrangeiro.


O 21º Festival Internacional de Cinema AVANCA 2017 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Município de Estarreja, com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, IPDJ, Região de Turismo do Centro, Junta de Avanca, DeCA / Universidade de Aveiro, Universidade de Coimbra, UTAD, ESAP, ESAD, Academia Portuguesa de Cinema, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.