terça-feira, 27 de dezembro de 2011

“CONTO DO VENTO” PREMIADO EM TIRANA


O filme foi já distinguido com 12 prémios em 5 países.

O filme “Conto do Vento”, de Cláudio Jordão e Nelson Martins, produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, acaba de ser distinguido com o Prémio Melhor Filme de Animação do “Tirana International Film Festival”, na capital da Albânia.

O Júri da nona edição deste festival, que é o mais importante do seu país, justificou a atribuição do prémio ao filme português, com as seguintes considerações: “Com uma fluidez quase cromática, o filme escava o espaço espiritual pleno de reflexões e harmonia, para o equilíbrio entre humanos e natureza”.

“Conto do Vento”, tinha ainda este mês recebido uma distinção em Odemira e em Novembro passado no TOTTI Film Festival da Eslovénia e no Bragacine.

"Conto do Vento", realizado com o recurso da animação 3D, retrata uma fábula sobre uma menina e a sua mãe numa sociedade preconceituosa, algures no interior norte de uma aldeia portuguesa.

Estreada no Festival AVANCA'10, onde foi distinguido, recebeu já 12 prémios em 5 países e foi seleccionado por vários festivais de cinema, nomeadamente os mais importantes da animação e do cinema de terror, como são os Festivais de Annecy (França) e Sitges (Espanha).

Esta obra foi Prémio Revelação no "Caminhos do Cinema Português", Prémio Animação no "Festival Porto 7", Prémio Nacional Multimédia da “APMP”, Prémio Melhor Curta de Terror Portuguesa no “MoteLX 2011”, Prémio Animação no “NIFF - Naoussa International Film Festival” (Grécia), Prémio Popular Ibero-Americano no Festival Visões Periféricas (Brasil), além dos anteriormente referidos.

Recriando personagens e ambientes da tradição portuguesa ancestral, este filme foi produzido com o apoio do ICA / Ministério da Cultura e da RTP.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

UM MILHAR DE ESPECTADORES NO TEATRO AVEIRENSE, NA ESTREIA DE “UM GATO SEM NOME E OUTROS FILMES”


Mais de um milhar de espectadores passaram no fim-de-semana passado pelo Teatro Aveirense para assistirem à estreia do filme português de desenhos animados para a infância “Um Gato Sem Nome e Outros Filmes”.

Com a presença de realizadores e animadores dos filmes que apresentaram cada sessão, as exibições decorreram em clima de boa disposição e foram registando números crescentes de espectadores, de sessão a sessão.

Entretanto, o Cinema da ETPZP, em Pedrogão Grande, foi a primeira sala a registar lotação esgotada na estreia deste filme.

“Um Gato Sem Nome e Outros Filmes” é uma aposta portuguesa para o cinema neste Natal, mas é também a primeira vez que o cinema de desenhos animados para a infância feito em Portugal chega às salas de cinema.

Nesta estreia inédita, os espectadores puderam ver uma hora de animação constituída por 7 curtas-metragens, da autoria de diferentes realizadores, na sua maioria produzidos pelo mais antigo estúdio de cinema português de animação em actividade, o Estúdio de Cinema de Animação do Cine-Clube de Avanca.

Com "Um Gato sem Nome e outros filmes", os espectadores poderão descobrir o que aconteceu à Menina Cláudia, que desejou ser mosca na véspera do seu aniversário, ao relógio do Tomás que mandava no tempo, viver com o Zé e seu amigo Pinguim as aventuras da Feira Popular, espreitar a luz, correr na pista mais louca até à hora de jantar e viajar pelas histórias encantadas, que se revelam um pouco diferentes do normal. Filmes em que é permitido rir e bater palmas, sobretudo porque, por vezes, não ter paciência para ouvir os outros é sinónimo de diversão...

Realizados por Carlos Cruz, Cláudio Jordão, Cláudio Sá, Francisco Lança, Sérgio Nogueira e Vítor Lopes, serão exibidas as curtas-metragens "Um Gato sem Nome", "Super Caricas", "O Relógio de Tomás", "Zé e o Pinguim", "Dá-me Luz", "Living in the Trees" e "Histórias desencantadas".
Estes filmes foram distinguidos na Austrália, China, Cuba, Grécia, Itália, Portugal e República Checa, num total de 17 prémios.

Entretanto, prosseguem as exibições em cinemas, teatros e auditórios de várias localidades por todo o país. Esta semana iniciam-se projecções em Espinho (Multimeios) e Pampilhosa da Serra, prosseguindo em Janeiro e Fevereiro, em múltiplas localidades de todo o país.

Algumas destas obras tiveram o apoio do ICA/Ministério da Cultura, IPJ e outras foram produzidas exclusivamente pelo realizador e pelo Cine-Clube de Avanca. Este estúdio de animação produziu, entre outros, a primeira longa-metragem da animação portuguesa "Até ao Tecto do Mundo", recentemente distinguida em Los Angeles.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

DESENHOS ANIMADOS PORTUGUESES EM ESTREIA INÉDITA NAS SALAS DE CINEMA


Uma hora de desenhos animados portugueses para toda a família estreia em cinemas de todo o país.
UM GATO SEM NOME E OUTROS FILMES é a aposta portuguesa para o cinema neste Natal.

Uma estreia inédita uma vez que é a primeira vez que filmes de animação portugueses para crianças têm exibição comercial em Portugal.
São 7 filmes de 6 realizadores, na sua maioria produzidos pelo Cine-Clube de Avanca que foram distinguidos na Austrália, China, Cuba, Grécia, Itália, Portugal e República Checa, num total de 17 prémios.

Com "Um Gato sem Nome e outros filmes" os espectadores poderão descobrir o que aconteceu à Menina Cláudia que desejou ser mosca na véspera do seu aniversário, o relógio do Tomás que mandava no tempo, viver com o Zé e seu amigo Pinguim as aventuras da Feira Popular, espreitar a luz, correr na pista mais louca até à hora de jantar e viajar pelas histórias encantadas que se revelam um pouco diferentes do normal. Filmes em que é permitido rir e bater palmas, sobretudo porque, por vezes não ter paciência para ouvir os outros, é sinónimo de diversão...

Realizados por Carlos Cruz, Cláudio Jordão, Cláudio Sá, Francisco Lança, Sérgio Nogueira e Vítor Lopes, serão exibidas as curtas-metragens "Um Gato sem Nome", "Super Caricas", "O Relógio de Tomás", "Zé e o Pinguim", "Dá-me Luz", "Living in the Trees" e "Histórias desencantadas".

As primeiras exibições irão acontecer a partir do dia 17 em Aveiro (Teatro Aveirense), Chaves (Cine-Teatro Bento Martins), Espinho (Multimeios), Évora (Soror Mariana), Faro (IPJ), Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande (ETPZP), Proença-a-Nova e Ponta Delgada (Solmar 2).

A distribuição que surge de forma original por blocos de cidades e salas irá continuar em Janeiro e Fevereiro próximos, com exibições em variadíssimas localidades de todo o país.

Em boa parte das sessões os filmes irão ser apresentados pelos realizadores e animadores dos filmes.

Algumas destas obras tiveram o apoio do ICA/Ministério da Cultura, IPJ e outras foram produzidas exclusivamente pelo realizador e pelo Cine-Clube de Avanca. Este estúdio de animação produziu entre outros, a primeira longa-metragem da animação portuguesa "Até ao Tecto do Mundo", recentemente distinguida em Los Angeles.

domingo, 11 de dezembro de 2011

“ATÉ AO TECTO DO MUNDO” DISTINGUIDO EM LOS ANGELES



LOS ANGELES ATRIBUÍ A SEXTA DISTINÇÃO DO FILME PORTUGUÊS “ATÉ AO TECTO DO MUNDO” NO TERRITÓRIO NORTE-AMERICANO.
Produzido pelo Cine-Clube de Avanca, o filme “Até ao tecto do Mundo” acaba de ser distinguido pela sexta vez no continente americano.
Depois dos prémios em Vancouver (Canadá), Asheville (Carolina do Norte), Anaheim (Califórnia),
Florence (Alabama), Honolulu (Havai), chegou a vez de Los Angeles distinguir esta que é a primeira longa-metragem do cinema de animação português.
Com uma Menção Especial na edição de inverno do “Los Angeles New Have International Film Festival 2011”, “Até ao Tecto do Mundo” transforma-se num dos filmes de longa-metragem portugueses mais premiados no território americano.
Neste continente, foi igualmente exibido em festivais de Nova Iorque, Nova Jersey, Flórida e no Hollywood Film Festival.
Sendo um filme para crianças, foi realizado por Vítor Lopes, Carlos Silva e António Costa Valente, e integralmente produzido em Portugal, num estúdio de animação de Avanca, no Distrito de Aveiro.
“Até ao Tecto do Mundo” conta a história de um Reino onde tudo é proibido, mas onde o Rei constrói no castelo uma infindável torre, enquanto a floresta, fornecedora de todos os materiais, vai sendo dizimada. O jovem protagonista do filme parece ser a última esperança para salvar a floresta, mas… entretanto... apaixona-se...
Com música do Maestro António Vitorino d’Almeida, tem vozes dos actores Isabel Queirós, Ângela Marques, Fernando Mendonça, Jorge Vasquez, Lucinda Afonso, Nuno Simões, Patrícia Franco, Pedro Mendonça, Rui Lopes, Rui Oliveira e Rute Pimenta. Esta obra foi animada por uma extensa lista de criativos que entretanto têm trabalhado em várias curtas-metragens igualmente produzidas em Avanca e também elas premiadas.
“Até ao Tecto do Mundo” tem sido exibido nos 5 continentes, nomeadamente em todo o território da Guiné-Bissau e de São Tomé e Príncipe. Alguns dos festivais por onde passou o filme são os de Havana (Cuba), São Paulo (Brasil), Hiroshima (Japão), Zlín (República Checa), Hamadan (Irão), Buenos Aires (Argentina), Istambul (Turquia), Nova Deli (Índia), Nicósia (Chipre), entre outros. Em Portugal foi exibido em sessões especiais nos festivais do Cinanima, Avanca, Animatu e Faial.
Este filme é também a primeira longa-metragem produzida em todo o mundo com uma nova tecnologia de animação vectorial 2D utilizando estruturas de animação, cujo contexto tecnológico de produção foi objecto de investigação no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro.
“Até ao Tecto do Mundo” foi produzido com o apoio financeiro do ICA / Ministério da Cultura, da RTP e com participações diversas, nomeadamente do Instituto da Juventude.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

CONFERÊNCIA SOBRE O ESPAÇO QUOTIDIANO E O CINEMA, REUNE INVESTIGADORES NA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA




















No Auditório Rainha D. Sonja da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa, reúnem-se na próxima quarta-feira, dia 7 de Dezembro, vários investigadores e académicos portugueses para debaterem o tema "O Espaço Quotidiano Retratado na Ficção e Narrativa do Cinema".

Em debate estará a arquitectura e o design, confrontados com a sua vivência pelo cinema, mas também pelo percurso do espaço urbano da sétima arte e pela arquitectura e design na narrativa fílmica.



A conferência dá igualmente a palavra aos autores, tendo convidado 3 cineastas que marcam o espaço do cinema português na ficção, no documentário e na animação.



Manuel Mozos, autor de vários filmes filmes, nomeadamente da longa-metragem de ficção "Quando Troveja" é um dos convidados. Leonor Areal, cineasta e investigadora, autora de vários documentário, entre os quais "Fora da Lei", é outro autor convidado.
Por último, o realizador de animação Cláudio Jordão, cuja último filme "Conto do Vento" realizado conjuntamente com Nelson Martins acaba de ser premiado na Eslovénia, completa o conjunto de cineastas convidados.

Surgindo na sequência da "Conferência Internacional AVANCACINEMA" de Julho último, esta conferência, sob a égide do Prof. Dr. Carlos Figueiredo da universidade anfitriã, reúne maioritariamente académicos das Universidades de Aveiro e Lisboa.



Irão intervir, pela Universidade de Aveiro, os professores Carlos Fragateiro, Costa Valente, Rosa Oliveira, e os investigadores Inês Albuquerque e Luís Alves. Pela Universidade Técnica de Lisboa os professores Carlos Figueiredo, Carlos Ferreira, João Paulo Martins e os investigadores Joana Malheiro e Ricardo Silva. Da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa irá intervir o professor João Paulo Queiroz. Os investigadores Rita Capucho da Universidade de Coimbra e Júlio Pinto da Universidade de Santiago de Compostela, completam o conjunto de oradores.

No decorrer do evento científico, será inaugurada uma exposição de fotografia de cinema, resultante do concurso internacional "Click Clack Action", promovido pelo Festival de Cinema AVANCA 2011.



Esta "1ª Conferência Avanca - FA / CIAUD", é uma organização da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa, da "Conferência Internacional AVANCACINEMA", do "CIAUD - Centro de Investigação em Arquitectura, Urbanismo e Design", "Debatevolution", contando com o apoio da "FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia".

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

FILMES PORTUGUESES PREMIADOS NA ESLOVÉNIA


Quatro filmes portugueses receberam distinções no “TOTI International Film Festival” que terminou recentemente na cidade de Maribor na Eslovénia.
Organizado desde 2000 pelo “Maribor Film and Video Club”, este festival reune várias categorias de curtas-metragens a concurso, tendo os filmes portugueses sido distinguidos em animação e ficção.

O filme “Conto do Vento”, de Cláudio Jordão e Nelson Martins, produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, recebeu o 2º prémio animação.
Realizado com o recurso da animação 3D, retrata uma fábula sobre uma menina e a sua mãe numa sociedade preconceituosa, algures no interior norte de uma aldeia portuguesa.
Estreado no Festival de Cinema AVANCA onde foi distinguido, esta obra foi Prémio Revelação no "Caminhos do Cinema Português", Prémio Animação no "Festival Porto 7", Prémio Nacional Multimédia da “APMP”, Prémio Melhor Curta de Terror Portuguesa no “MoteLX 2011”, Prémio Animação no “Naoussa International Film Festival” (Grécia), Prémio Melhor Filme Ibero-americana do Festival Visões Periféricas (Brasil).

O Festival de Maribor atribuiu 3 Diplomas de Distinção aos filmes de ficção “A Parideira” e “Desta água...”, e ao filme de animação “A ria, a água, o homem”.

"A Parideira" de José Miguel Moreira é uma ficção rodada em Montesinho (Trás-os-Montes), produzida pela ESMAE e com co-produção da Filmógrafo / Cine-Clube de Avanca. Este filme que já deu dois prémios de interpretação ao actor José Pinto no Festival de Arouca e no Bragacine, é protagonizado por um jovem casal que regressa às origens para tentar engravidar numa gruta guardada por um velho misterioso. Os actores Ana Moreira e Diogo Morgado protagonizam o jovem casal.

“Desta água…” de Luís Diogo, produzida pelos Cine-Clubes de Avanca e de Válega, foi recentemente distinguida no "Videogranprix 2011", no Liechtenstein.
Nascido num momento de inocente felicidade infantil, o filme constrói-se no princípio de que "só compreendemos certos comportamentos quando os duplicamos involuntariamente".
Rodado na Fonte da Mourã e no Cemitério de Válega, "Desta água..." contou com a participação dos actores Margarida Carvalho, João Seabra e das meninas Beatriz Martins e Leonor Ribeiro.
Tendo estreado no Festival de Cinema AVANCA 2010, esta obra integrou uma jovem e dinâmica equipa em contexto de formação.

“A Ria, a Água, o Homem…” do cineasta Manuel Matos Barbosa, produzido pelo Cine-Clube de Avanca e Filmógrafo, teve a sua estreia no Festival AVANCA’10 e foi exibido no encerramento do CINANIMA 2010. Anteriormente tinha sido distinguido com o Troféu de Prata para Animação no “Tour Film Brazil” na cidade brasileira de Florianopolis, com o Prémio Documentário no Festival de Arouca, com a Menção Honrosa no Festival de Curtas-metragens PORTO 7 e 2º Prémio Animação no "6º Bridge Fest Cooltura 2011", um festival de cinema que se reparte entre o Canada e a Bósnia Herzegovina.
“A Ria, a Água, o Homem”, é uma obra poética documental que explora a paisagem e as gentes da Ria de Aveiro, com os textos de Raul Brandão lidos magistralmente pelo actor Joaquim de Almeida.

Todos os filmes tiveram apoios diversos do ICA/MC e alguns tiveram apoio do Instituto da Juventude e da RTP.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

FEST'AFILM, O CINEMA LUSOFONO E FRANCOFONO EM MONTPELLIER


FEST'AFILM, o único festival de cinema que promove o encontro da lusofonia e da francofonia, tem hoje o seu dia inaugural na cidade de Montpellier (França).

Organizado pela Casa Amadis e na sua quarta edição, este festival procura no contexto cinematográfico proporcionar o encontro, o conhecimento e o intercâmbio de criadores das duas culturas linguísticas.
Esta intenção pretende ser reveladora da súmula histórica, relacional, humana e dos pequenos nadas que formam os nossos quotidianos respectivos.

Até domingo (4 de Dezembro), nos cinemas de Montpellier, onde normalmente só se ouve a língua francesa, serão exibidos vários filmes em português.

Produzidos em Avanca, 5 filmes de animação anteriormente premiados, foram seleccionados pela programadora Flavia Vargas, integrando uma exibição especial do festival.
Serão projectados, «Um gato sem nome» de Carlos Cruz, «Conto do Vento» de Cláudio Jordão e Nelson Martins, «Café» de J. Fazenda e A. Gozblau, «O relógio de Tomás» de Cláudio Sá e «A ria, a água, o homem...» de Matos Barbosa.

José Saramago é o homenageado da edição deste ano. A homenagem inclui a exibição dos filmes «Blindness» de Fernando Meirelles, «José & Pilar» de Miguel Gonçalves Mendes, «Embargo» de António Ferreira e a curta-metragem «Hepicat» de Nuno Portugal,distinguido no AVANCA 2010.

Da selecção competitiva fazem parte as curtas-metragens portuguesas «Vicky and Sam» e «3X3» de Nuno Rocha, «Deus não quis» de António Ferreira, «Directo» de Luís Alvarães, Luís Lopes e «Noite gelada em Castelo Branco» de Luís Diogo.

Ao longo do festival, será ainda possível ver os filmes portugueses de longa metragem «Manhã Submersa» de Lauro António, «Sem Ela» de Anna de Palma e os documentários «Mátria do Vinho» de K. Payton e «Auto do Cordeiro» de Pedro Nogueira.

Os realizadores Lauro António, Anna de Palma e o director de jornal Carlos Pereira, são os portugueses que integram o júri internacional, que é complementado pelos realizadores Yves Jeuland, Charles Poupot e pelas programadoras Katia Martin-Maresco e Nadia Lopes-Pierson.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

FILME "DESTA ÁGUA..." PREMIADO NO LIECHTENSTEIN


“Desta água…”, uma curta-metragem de ficção de Luís Diogo, produzida pelos Cine-Clubes de Avanca e de Válega, foi distinguida com o Prémio Filme Profissional no "Videogranprix 2011", um festival que se realiza anualmente no Principado do Liechtenstein.
Nas considerações do Júri, o prémio procurou distinguir a poética do filme e a forma como este retrata o relacionamento entre mãe e filha.
Nascido num momento de inocente felicidade infantil, o filme constrói-se no princípio de que "só compreendemos certos comportamentos quando os duplicamos involuntariamente".
Rodado na Fonte da Mourã e no Cemitério de Válega, "Desta água..." contou com a participação dos actores Margarida Carvalho, João Seabra e das meninas Beatriz Martins e Leonor Ribeiro.
Tendo estreado no Festival de Cinema AVANCA 2010, esta obra teve direcção de fotografia de Francisco Vidinha, música dos NOISERV e integrou uma jovem e dinâmica equipa em contexto de formação.
Argumentista de filmes como "A Bomba" de Leonel Vieira ou da curta-metragem "1111" de M.F.Costa e Silva, Luís Diogo tem com este filme a sua estreia na realização.
Luís Diogo realizou entretanto dois novos filmes, que tendo sido rodados em Castelo Branco tiveram a sua estreia no festival AVANCA 2011. Estes filmes irão estar proximamente em competição em Monpellier (França).
"Desta água..." está entretanto seleccionado para a competição oficial de festivais de cinema em Nuremberg na Alemanha e Maribor na Eslovénia.
O filme foi produzido em contexto de formação VER do ICA/MC e contou com o apoio da Junta de Freguesia de Válega.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

“CONTO DO VENTO” PREMIADO NO BRASIL


O filme “Conto do Vento”, de Cláudio Jordão e Nelson Martins, produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, acaba de ser distinguido com o Prémio do melhor filme da Mostra Ibero-americana do Festival Visões Periféricas do Brasil.

Decorrendo no Rio de Janeiro, a quinta edição deste festival aconteceu sob o signo do audiovisual, da educação e das tecnologias.

O Prémio, atribuído por votação popular a “Conto do Vento”, pretende distinguir filmes de realizadores do espaço Ibero-Americano e apresentar “retratos peculiares de lugares distantes e ao mesmo tempo compostos de aspectos sociais comuns a todos os países”.

A particularidade deste festival é a busca de conceitos de periferia, independentemente da estética, técnica ou realização adoptada.

“Conto do Vento” tinha ainda este mês recebido o Prémio Animação na 8ª edição do “NIFF - Naoussa International Film Festival”, na Grécia.

"Conto do Vento", realizado com o recurso da animação 3D, retrata uma fábula sobre uma menina e a sua mãe numa sociedade preconceituosa, algures no interior norte de uma aldeia portuguesa.

Estreada no Festival AVANCA'10, onde foi distinguido, tem sido seleccionado por vários festivais de cinema, tendo integrado a competição oficial do Festival de Annecy e do Festival de Sitges (respectivamente, os mais importantes festivais de cinema de animação e de cinema fantástico no mundo).

Esta obra foi Prémio Revelação no "Caminhos do Cinema Português", Prémio Animação no "Festival Porto 7", Prémio Nacional Multimédia da “APMP” e Prémio Melhor Curta de Terror Portuguesa no “MoteLX 2011”.

Com exibição cinematográfica prevista para França, este filme está entretanto seleccionado para a competição oficial de vários festivais na Europa e Ásia.

Recriando personagens e ambientes da tradição portuguesa ancestral, este filme foi produzido com o apoio do ICA / Ministério da Cultura e da RTP.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

FESTIVAL DE NAOUSSA, NA GRÉCIA, PREMEIA “CONTO DO VENTO”


O filme “Conto do Vento”, de Cláudio Jordão e Nelson Martins, produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, acaba de ser distinguido com o Prémio Animação (ex-aequo), na 8ª edição do “NIFF - Naoussa International Film Festival”, na Grécia.
Festival de cinema de curtas-metragens, o “NIFF” possuí 3 Júris internacionais distintos que premeiam cada uma das seguintes categorias: ficção, animação e experimentais.
“Conto do Vento” repartiu o Prémio Animação com o filme polaco “The Lost Town of Switez” de Kamil Polak.
Naoussa, cidade Grega localizada no centro da Macedónia, conhecida pelas suas estâncias turísticas de ski, acolhe desde 2004 este festival de cinema.
"Conto do Vento", realizado com o recurso da animação 3D, retrata uma fábula sobre uma menina e a sua mãe numa sociedade preconceituosa, algures no interior norte de uma aldeia portuguesa.
Estreada no Festival AVANCA'10, onde foi distinguido, tem sido seleccionado por vários festivais de cinema, tendo integrado a competição oficial do Festival de Annecy (o mais importante festival da animação no mundo).
Esta obra foi Prémio Revelação no "Caminhos do Cinema Português", Prémio Animação no "Festival Porto 7", Prémio Nacional Multimédia da “APMP” e Prémio Melhor Curta de Terror Portuguesa no “MoteLX 2011”.
Com exibição cinematográfica prevista para França, este filme está já seleccionado para a competição oficial de festivais em Itália, Sérvia, Lituânia e Espanha, nomeadamente no Festival de Sitges (um dos mais importantes festivais do cinema fantástico), a decorrer entre os dias 6 e 16 do corrente mês.
Em Portugal integra a selecção de filmes do Córtex e “FIKE'2011 – Festival Internacional de Curtas-metragens de Évora”.
Recriando personagens e ambientes da tradição portuguesa ancestral, este filme foi produzido com o apoio do ICA / Ministério da Cultura e da RTP.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Livro de António Abreu Freire apoia a construção da nova sede do Cine-Clube de Avanca



O Cine – Clube de Avanca / debatevolution apresenta o novo livro "Crónicas em prosa de mar e verso de cordel" de António Abreu Freire na próxima terça-feira dia 4 de Outubro pelas 18:30 na futura sede do Cine-Clube de Avanca, em construção na Quinta do Gama, no centro da freguesia de Avanca.

Publicado com o apoio da Junta de Freguesia de Avanca e com uma introdução do Eng. Vaz da Silva, esta obra inaugura uma colecção de livros onde a história e a ciência se interligam com uma vivência local.

O novo livro do professor Abreu Freire é uma compilação de textos dispersos pelo tempo e pelas intenções que os originaram, mas unidos pela temática: a Ria de Aveiro e as suas gentes.

Desde a antropologia cultural (Os Deuses Vieram de Barco) até à literatura de cordel (Um Cordel para Avanca), o autor brinda-nos com uma análise psico-social dos sentimentos profundos do imaginário da gente marinhoa, penetrando no mais íntimo das emoções que afeiçoam a fé, as crenças e o relacionamento humano.

O texto seduz pela inconfundível beleza literária a que a escrita do autor já nos habituou. São momentos raros de prosa poética, ao jeito de contos e de reportagens, análises profundas e perspicazes dos mais recônditos e complexos arquétipos da nossa cultura, uma viagem fantástica por páginas repletas de surpresas e de emoções.

O livro termina com um cordel de um poeta popular brasileiro (Franklim Maxado), dedicado à vila de Avanca, no concelho de Estarreja.

António Abreu Freire, nascido no Bunheiro, Murtosa, é professor universitário e investigador no Brasil, Canadá e Portugal, tendo um vasto currículo como escritor em várias línguas nas áreas das ciências humanas e da divulgação científica desde 1967.

Este lançamento contará com a com a presença dos autores e do Grupo Poético de Aveiro.

As vendas do livro revertem a favor da construção da sede do Cine-Clube de Avanca.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

AÇORES ACOLHE FESTIVAL DE CINEMA DE AVANCA


O Teatro Ribeiragrandense, na Ilha de S. Miguel nos Açores, acolhe pela segunda vez o Festival de Cinema de Curtas-Metragens da Ribeira Grande, exibindo uma extensão do Festival Internacional de Cinema de AVANCA.

A partir da próxima quarta-feira, dia 28 e até dia 2 de Outubro, o segundo Festival de Curtas-metragens da Ribeira Grande (Açores), exibe cinema, quer nos auditórios das Escolas Básica Integrada da Maia e Básica Integrada de Rabo de Peixe, quer no Teatro Ribeiragrandense, no centro da cidade.

A realização desta mostra de cinema alternativo tem por principais objectivos, como justificou o presidente da autarquia açoriana Ricardo Silva, “diversificar a oferta cultural da Ribeira Grande, e reforçar o gosto pela sétima arte, principalmente pelos mais jovens”.

O evento dá particular relevo ao cinema português de curta-metragem, exibindo filmes como é o caso de «O Conto do Vento», de Cláudio Jordão e Nelson Martins, «Noite gélida em Castelo Branco», de Luís Diogo, «1111», de M.F. Costa e Silva e «O Voo da Papoila», de Nuno Portugal.

Ribeirinho, actor e realizador de uma época de ouro do cinema português, será homenageado neste festival, onde estará presente Maria Manuela Ribeiro, sua filha.

Ribeira Grande exibirá ainda o filme de Goran Radovanovic “A ambulância” vencedor do Prémio Cinema Longa-Metragem. Sendo um filme de ficção a abordar a história contemporânea, reflecte o drama das profundas mudanças sociais que a sociedade sérvia sofreu na virada deste século.

O festival irá encerrar com a exibição do documentário açoriano “Romeiros-Passos para a Remissão” de Humberto Resendes e Paulo Medeiros, com produção de Bernardo Cabral, director do festival.

Tal como o festival do continente, também o evento da Ribeira Grande será marcado por um workshop que pretende estimular o contacto dos jovens locais com a prática do cinema.

O festival de Avanca, que este ano comemorou a sua 15ª edição, reúne anualmente filmes em estreia nacional e vários em estreia mundial (originários dos cinco continentes), cineastas e investigadores das áreas dos estudos fílmicos e da comunicação audiovisual. Este é ainda um espaço único na Europa, onde acontecem workshops internacionais com nomes cimeiros do cinema e do audiovisual mundial, de onde saíram obras exibidas e distinguidas em diversas manifestações internacionais.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

FILMES PRODUZIDOS EM AVANCA RECEBEM PRÉMIOS E PARTICIPAM EM 22 FESTIVAIS DE 16 PAÍSES


Os filmes de curta-metragem "Conto do Vento" e "A Parideira", ambos produzidos pelo Cine-Clube de Avanca e Filmógrafo, em co-produção com a Kotostudios e a ESMAE respectivamente, acabam de ser distinguidos em festivais de cinema.
"Conto do Vento" de Cláudio Jordão e Nelson Martins foi distinguido no Festival MoteLX com o Prémio Melhor Curta de Terror Portuguesa. Realizado com o recurso da animação 3D, esta obra retrata uma fábula sobre uma menina e a sua mãe numa sociedade preconceituosa, algures no interior norte de uma aldeia portuguesa.
"A Parideira" de José Miguel Moreira é uma ficção rodada em Montesinho (Trás-os-Montes), que acaba de dar a José Pinto o Prémio Representação na 9ª edição do Arouca Film Festival. Obra protagonizada por um jovem casal que regressa às origens para engravidar numa gruta mágica, onde um velho guardião faz adensar o mistério.
Entretanto, estes e outros 10 filmes produzidos em Avanca estão seleccionados para a competição oficial de 22 festivais de 16 países.
Lutando com consecutivas falta de apoios para a produção dos seus filmes, as produtoras de cinema de Avanca têm conseguido manter uma produção anual de cerca de 10 filmes e uma presença constante nos festivais internacionais de cinema.
Com uma predominância na produção do cinema de animação, as produtoras de cinema de Avanca foram responsáveis por 51,96% da totalidade dos prémios em festivais de cinema no estrangeiro atribuídos aos filmes de animação portugueses (durante os anos 2009 e 2010), embora desde 2008 só tenham tido um único filme de animação apoiado pelos organismos públicos nacionais.

Entre os vários filmes seleccionados para festivais de cinema, conta-se “A Ria, a Água, o Homem…” do cineasta Manuel Matos Barbosa, recentemente distinguido com o 2º Prémio de Animação no "6º Bridge Fest Cooltura 2011", um festival que se reparte entre o Canadá e a Bósnia Herzegovina.
Entre os restantes filmes produzidos por Avanca e seleccionados para diferentes festivais, estão as curtas-metragens de ficção "1111" de M.F.Costa e Silva e os filmes de Luís Diogo "Noite Gélida em Castelo Branco" e "Noite Fria em Castelo Branco".
Entre os filmes de animação, será exibida "Mulher Sombra" de Joana Imaginário, "Um Gato sem Nome" de Carlos Cruz, "Airport Tunnel" de Vitor Hugo, "O Relógio de Tomás" de Cláudio Sá e "A Song for a Prostitute" de Fernando Madeira, Moisés Rodrigues e Paulo D'Alva.
O filme de animação "Circo", realizado por alunos do Agrupamento de Escolas de Avanca, está igualmente seleccionado para diversos festivais.
Os vários filmes produzidos em Avanca estarão em exibição em festivais a decorrer nos meses de Setembro e Outubro na Albânia, Alemanha, Arménia, Bósnia Herzegovina, Bulgária, Canada, Espanha, Grécia, Itália, Lituânia, Portugal, Reino Unido, Roménia, Sérvia, Suíça e Turquia.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

FILME DE MATOS BARBOSA PREMIADO NO "BRIDGE FEST 2011"


“A Ria, a Água, o Homem…” do cineasta Manuel Matos Barbosa, produzido pelo Cine-Clube de Avanca e Filmógrafo, foi distinguido com o 2º Prémio de Animação no "6º Bridge Fest Cooltura 2011", um festival de cinema que se reparte entre o Canada e a Bósnia Herzegovina.

“A Ria, a Água, o Homem…” que teve a sua estreia no Festival AVANCA’10 e foi exibido no encerramento do CINANIMA 2010, tinha anteriormente sido distinguido com o Troféu de Prata para Animação no “Tour Film Brazil – International Festival” na cidade brasileira de Florianopolis, com o Prémio Documentário no Festival de Arouca e com a Menção Honrosa Documentário no Festival de Curtas-metragens PORTO 7.

O filme está entretanto seleccionado para a competição oficial de festivais internacionais na Grécia, Bulgária e Roménia, a decorrerem entre o final de Setembro e o início de Outubro.

Sendo um filme de curta-metragem em desenho animado, “A Ria, a Água, o Homem”, é uma obra poética documental que explora a paisagem e as gentes da Ria de Aveiro, com os textos de Raul Brandão, lidos magistralmente pelo actor Joaquim de Almeida.

Matos Barbosa é autor de todos os desenhos que estão na origem do filme.
Nascido em Oliveira de Azeméis em 1935, encontrou no desenho e no cinema, a sua forma de expressão por excelência. Dirigente do cineclube local, assinou alguns dos filmes do cinema amador português mais premiados internacionalmente. Do documentário à animação, os seus filmes têm uma forte componente inspiradora da paisagem, das histórias e das gentes da Beira Litoral.

Com uma filmografia de 18 filmes, estas obras foram várias vezes premiadas e exibidas em festivais de Portugal, Alemanha, Andorra, Angola, Áustria, Bélgica, Espanha, França, Itália, Rodésia, Suíça e Moçambique.
O cineasta foi em 2010 homenageado no Museu da Cidade de Aveiro, em cerimónia promovida pela Câmara Municipal de Aveiro e em Oliveira de Azeméis pelo Museu Regional da cidade.

“A Ria, a Água, o Homem”, marca o retomar da actividade de Matos Barbosa no cinema de animação. O filme foi produzido com o apoio do ICA / Ministério da Cultura e RTP – Rádio e Televisão Portuguesa, entre outras entidades.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Filmes de Avanca em competição nos EUA e Alemanha


As curtas-metragens produzidas pelo Cine-Clube de Avanca / Filmógrafo, “Um Gato sem Nome” e “1111”, acabam de ser seleccionadas para a competição oficial de festivais de cinema nos EUA e na Alemanha.

“Um Gato sem Nome” é uma curta-metragem de animação realizada por Carlos Cruz e destinada ao público infantil. Baseado no conto de igual nome da escritora Natércia Rocha, já desaparecida, este filme estreado no Festival AVANCA, está em exibição nos EUA, integrando a selecção oficial do “20th The Woods Hole Film Festival”.

Este festival, dedicado ao cinema independente, que decorre no estado do Massachusetts até 6 de Agosto próximo, foi recentemente considerado pela revista “Movie Maker Magazine” como um dos 25 festivais mais interessantes do mundo.

O filme “Um Gato sem Nome” tem assim a sua terceira participação num festival de cinema dos EUA, tendo entretanto sido exibido em festivais de Portugal, Brasil, Espanha, França, Irão, Itália, Roménia e Ucrânia. Premiado em Cuba (Cubanima 2010 – Festival Int.l de animación para los ninez y la adolescencia”), este filme foi ainda um dos 5 finalistas do Prémio SHANGAI TV FESTIVAL (China).

Na Alemanha, o filme “1111” de M. F. Costa e Silva integra a competição do “19. FilmFestival CONTRAVISION 2011” que irá decorrer em Berlim entre 9 e 18 de Setembro próximo. Com argumento de Luís Diogo, fotografia de Francisco Vidinha e música de Fernando Augusto Rocha, esta curta-metragem de ficção é protagonizada pelo actor Paulo Freixinho e por Diana Morais, Eder Neves, José Eduardo, Leonor Valente e Luís Araújo.

Este filme, rodado em 35mm, foi Prémio Estreia Mundial no AVANCA '09 e foi exibido em festivais de cinema em Portugal, Espanha, França e Bulgária.

Ambos os filmes tiveram apoios do ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual e “Um Gato Sem Nome” teve a participação da RTP.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

FILME SÉRVIO “A AMBULÂNCIA” VENCE PRÉMIO LONGA-METRAGEM DO AVANCA 2011


"MULHER SOMBRA" DE JOANA IMAGINÁRIO RECEBE 2 PRÉMIOS.
PRÉMIO ENG. FERNANDO GONÇALVES LAVRADOR ATRIBUIDO A INVESTIGADORES PORTUGUESES E ESPANHÓIS.

Terminaram os “Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia – AVANCA 2011”, encerrando 10 dias de festival e 5 dias de competições, conferências e workshops internacionais.
Comemorando a décima quinta edição, o AVANCA 2011 contou com mais participantes e filmes.
O AVANCA 2011 atribuiu prémios a filmes de 4 continentes.

“The Ambulance”, do realizado Sérvio Goran Radovanovic, arrebatou o Prémio Cinema para a Melhor Longa-metragem, tendo ainda recebido o Prémio para a Melhor Fotografia, atribuído a Radoslav Vladic.
Foram ainda distinguidas com Menções Especiais as longas–metragens “Paper”, de Sinan Cetin (Turquia), "Rene goes to hollywood" de Aleko Tsabadze (Georgia) e “Robert Mitchum is dead”, de Olivier Babinet e Fred Kihn (França, Polónia, Bélgica e Noruega).

O actor georgiano Viktor Barbakadze foi distinguido com o Prémio para o Melhor Actor, pela sua participação no filme “Renee goes to hollywood" e a actriz turca Asuman Dabak o Prémio da Melhor Actriz, pela sua participação em "Paper".

A curta-metragem americana “Broken Clouds”, de Yuri Alves, ganhou o Prémio Curta-Metragem. Foram ainda atribuídas Menções Honrosas às curtas-metragens "O Voo da Papoila" de Nuno Portugal (Portugal) e "The Son" de Jan Wagner (Polónia).

O Prémio Televisão foi atribuído ex-aequo aos documentários “Le Gai Savoir” do belga Stéphane Xhrouet e "The Micro-Debt" do dinamarquês Tom Heinemann.

O filme “Voices”, do realizador eslovaco Peter Bebjak, venceu o Prémio Vídeo.

O Prémio Animação distinguiu o filme “Oh, Paris”, de Oleksandr Shmygun da Ucrânia.

Entre as categorias mais esperadas deste ano, a “Competição Avanca” reunia um elevado número de filmes em competição, com a particularidade de todos serem produções da região.
O Prémio foi atribuído à curta-metragem de animação “Mulher Sombra” de Joana Imaginário que também ganhou o Prémio Estreia Mundial curta-metragem.

O Prémio Estreia Mundial Longa-metragem foi para “Amania” de Óscar Martinez (Espanha) e "The Scent of Rain in The Balcans" de Ljubila Samardzic (Sérvia).

O trailer "Drenaje Profundo" de Cuba recebeu o Prémio "Trailer in Motion" e o português "Quando os Monstros se vão embora", uma Menção Honrosa

Os filmes de animação feitos por jovens, que este ano tiveram a sua primeira participação no Festival AVANCA, viram o filme “O segredo da Arca d'Água”, de alunos da Escola EB1 nº4 de Chainça, receber o Prémio. O Júri atribuiu ainda uma Menção Honrosa a “Eu no meio dos outros sou...”, de alunos da Escola Básica de Vilar do Andorinho.

O novo concurso que juntou fotografia e cinema, "Click Clack Action", premiou fotografias de Aleksandr Keyffets e Mariza Formaginni.

Entretanto, na “AVANCA|CINEMA, Conferência Internacional Cinema – Arte, Tecnologia, Comunicação”, o Prémio Eng. Fernando Gonçalves Lavrador, em homenagem póstuma a um dos mais relevantes investigadores portugueses na área da Semiótica, Estética e Teoria do Cinema, distinguiu em ex-aequo os investigadores portugueses Nelson Gonçalves e espanhóis Cristina Palmese e José Luis Carles.

Oito júris constituídos por 34 individualidades de 12 países atribuíram 17 prémios e 8 menções honrosas.

O Júri Internacional de Cinema e Vídeo foi constituído pela actriz iraniana Anahita Nemati, a directora do Festival ECÚ de Paris Kadi Lokk, o director de fotografia Fereydoon Shirdel e foi presidido por José Costa Ramos, antigo responsável pelo cinema português.

Os restantes júris juntaram os realizadores Bernardo Cabral, Cláudio Jordão, Emil Langballe, João Católico, Maria Le Dous, Miguel Estima, Nelson Martins, Nuno Tudela, Rui Nunes, os argumentistas Henrique Vaz Duarte, Sérgio Paulo Silva, os programadores Flávia Vargas, Nuno Reis, Sofia Marques, os fotógrafos António Teixeira, Jochen Dietrich, Luís Oliveira Santos, Ricardo Lima, os académicos Álvaro Sousa, Beatriz Legerén, Carlos Fragateiro, Cláudia Vaz, José Marta, Manuel Salvador Lima, Pedro González, Philip Zitowski, Rosemary Mountain, Sandra Santos, Vania Baldi e o jovem cinéfilo Tomás Rodrigues.

O AVANCA 2011 foi ainda marcado pelos 6 workshops internacionais que decorreram ao longo de todo o festival, orientados por personalidades da Rússia, Irão, Espanha e Portugal.

A excelente qualidade dos filmes produzidos durante o festival ficou expressa na apresentação pública com que o festival encerrou, onde um filme questionou os participantes sobre porque fazem filmes.

O AVANCA acontece todos os anos em Avanca no Distrito de Aveiro e é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

"DOCTIME" E "FNAC" ANTECIPAM O FESTIVAL DE CINEMA "AVANCA 2011"


Aveiro e Gaia antecipam o início das competições internacionais da décima quinta edição do AVANCA 2011 - Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia que irão decorrer no Concelho de Estarreja, região de Aveiro.
No espaço Performas, no centro de Aveiro, a segunda edição do "DOC TIME" irá exibir uma selecção de documentários do AVANCA'10, ao longo de 4 quintas-feiras de Julho (14, 21 e 28) e Agosto (4), sempre às 22 horas.
Também a FNAC em Gaia irá exibir filmes do AVANCA'10 nos dias 18 e 19 de Julho às 17 e 18 horas.
Após a edição deste ano do festival a FNAC de Gaia exibirá no dia seguinte, os filmes premiados, em sessões programadas para os dias 25 e 26 de Julho, também pelas 17 e 18horas.
Os filmes premiados da edição deste ano serão ainda exibidas em várias extensões no país e no estrangeiro. Em Aveiro os premiados serão exibidos dia 20 de Agosto no Espaço Mercado Negro.

O festival AVANCA 2011 que decorre em Avanca nos espaços da Escola Egas Moniz e no Auditório Paroquial de Avanca, inicia a exibição das competições internacionais na próxima quarta-feira dia 20, reunindo longas e curtas-metragens, filmes de ficção, animação, documentários e experimentais, seleccionados de um total de 2088 filmes chegados de 67 países.

Este evento, que este ano acontece pela décima quinta vez, tem sido marcado pela realização de um conjunto de workshops de duração alargada, orientados este ano por personalidades do cinema vindos de Portugal, Espanha, Rússia e Irão.
Conferências, exposições e mesas-redondas completam o evento que em cada ano tem trazido a Avanca várias centenas de cineastas dos 5 continentes.

O AVANCA 2011 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / SEC, Instituto Português da Juventude, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

sábado, 9 de julho de 2011

FILME “CONTO DO VENTO” DISTINGUIDO COM O PRÉMIO NACIONAL MULTIMÉDIA


O filme “Conto do Vento”, de Cláudio Jordão. Nelson Martins, produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, acaba de ser distinguido com o Prémio Nacional Multimédia na categoria Entretenimento, em evento promovido em sexta edição pela APMP - Associação Multimédia no Auditório do Museu da Electricidade em Lisboa.

O Prémio Nacional Multimédia, instituído com "o objectivo de destacar e reconhecer o valor da produção multimédia nacional e premiar o talento, a ousadia, a criatividade e a perspectiva empresarial de quem vai fazendo o futuro deste sector" (segundo a organização), é o prémio de referência na área, constituindo um contributo essencial na promoção da multimédia em Portugal.
A sexta edição do Prémio Nacional Multimédia foi ainda marcada com a atribuição ao Prof. Doutor Carlos Zorrinho (que foi recentemente Secretário de Estado da Energia e Inovação), com o Prémio Personalidade 2011.

"Conto do Vento" é uma curta-metragem de animação produzida em 3D, estreada no Festival AVANCA'10, onde foi distinguido. Recentemente exibido na competição oficial do Festival de Annecy (o mais importante festival da animação no mundo), esta obra foi Prémio Revelação no "Caminhos do Cinema Português" e Prémio Animação no "Festival Porto 7".
Com exibição cinematográfica prevista brevemente para França, este filme irá estar na competição oficial de festivais na Coreia do Sul, nomeadamente no SICAF (um dos mais importantes festivais de cinema de animação na Ásia), a decorrer entre 10 e 20 de Julho próximo.

"Conto do Vento", conta uma história fantástica passada supostamente numa aldeia do interior norte de Portugal, teve apoio do ICA / Ministério da Cultura e da RTP.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

6 WORKSHOPS E 166 CONFERÊNCIAS NO FESTIVAL DE CINEMA AVANCA 2011


PERSONALIDADES DO CINEMA, INVESTIGADORES E ACADÉMICOS DOS 5 CONTINENTES ORIENTAM OS TRABALHOS DE FORMAÇÃO E INVESTIGAÇÃO DO FESTIVAL.

Cineastas, investigadores e académicos reúnem-se entre 20 e 24 de Julho no “AVANCA 2011 – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”, orientando 6 workshops e proferindo 166 conferências numa acção de formação e investigação na área do cinema, que este ano comemora a sua 15ª edição.

Este ano, os orientadores dos workshops vêm de Portugal, Irão, Rússia e Espanha.

O cineasta Luís Filipe Rocha irá orientar um dos 6 workshops. Licenciado em direito, é autor de 10 longas-metragens, que marcaram fortemente o nosso cinema.
Em 1980 o seu filme "Cerromaior" integra a Selecção Oficial do Festival de Cannes 1981 e é Grande Prémio da Figueira da Foz e Huelva (Espanha).
Em 1993 filma "Amor e Dedinhos de Pé", em Macau, e exibe-o no Festival de Berlim. "Sinais de Fogo"(1995) estreia no Festival de Montreal (Canadá) e é premiado em França.
"Adeus Pai" (1996), é premiado em Moscovo, na Índia, Bélgica e França. "Camarate" (2000) é seleccionado para as nomeações ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. "A Passagem da Noite" é premiado na Grécia, Espanha e França. "A Outra Margem" (2007) recebe o Prémio de Melhor Actor em Montreal (Canadá), Prémio Especial do Júri e Prémio Melhor Actriz em Guadalajara, Prémio Melhor Actor e Actriz em Bilbao e Prémio do Público em Valladolid.
Neste workshop, Luís Filipe Rocha irá explorar o espaço da direcção de actores, destinado a realizadores e actores.

Do Irão, virá Mohamadreza Vatandoust, para explorar o desafio de escrever e realizar um filme sobre "feridas invisíveis". A procura do conflito cinematográfico num estado latente da memória e da presença quase silenciosa da guerra.
Duplamente distinguido no AVANCA 2010, "When the Lemons turned Yellow..." foi igualmente premiado, entre outros, no Montreal World Film Festival (Canadá). Foi também seleccionado para a competição oficial de diversos festivais, nomeadamente São Paulo, Munique, Tiburon, Singapura, Shangai e Minneapolis.
Todos os seus filmes anteriores foram várias vezes premiados em diferentes festivais.

Do mesmo país, virá Mehdi Rahmani, autor de "Digari", distinguido com o "Prémio Estreia Mundial" no AVANCA 2010, iniciando assim a sua visibilidade internacional.
Com uma obra cinematográfica construída na área do documentário, Rahmani é membro da sociedade iraniana de realizadores de documentários (IRDFA), mas também da "European Documentary Filmmaker's Society (EDN)".
Para além dos seus documentários, como "The Boys of Autumn", "The Bridge's Ballads", "The Moonlight Prayer", "Smell of Tresses", Rahmani é também autor de várias colecções fotográficas documentais.

O desenho, a pintura e as artes decorativas serão a base da exploração prática da direcção de arte vocacionada para o cinema de animação.
A cineasta russa Natalia Mirzoyan irá orientar este workshop.
Distinguido no AVANCA 2010 e finalista na Berlinale 2010, o seu filme "My Childhood Mystery Tree", é uma referência do novo cinema russo de animação. Natalia é realizadora e chefe de animação no "Petersburg Animation Studio".

De Espanha virá Ciro Altabás, um dos mais premiados realizadores do país vizinho, para dirigir um workshop de realização de curtas-metragens.
Os filmes de Ciro Altabás ganharam mais de 200 prémios e foram seleccionados em Veneza, Varsóvia, Siena, São Paulo, Salerno, Oakland, Naoussa, Mumbai, Mar del Plata, Kuala Lumpur, Karachi, Fajr, Paris, Clermont-Ferrand, Chipre, Bucareste, Bogotá, etc.
"Phobia" estreou em Portugal e foi distinguido no AVANCA 2003. É professor de Realização Cinematográfica na Universidad Camilo José Cela em Madrid.

“O Cinema de Animação vai à Escola” é a proposta da APEVT – Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica. Um espaço para explorar a tecnologia e a expressão da animação na sala de aula.
Orientado por Paulo Fernandes, professor de Educação Visual e Tecnológica e colaborador da Escola Superior de Educação do Porto é membro da direcção da APEVT e da comissão organizadora do CINANIMA – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho.

Estes trabalhos serão coordenados pelos realizadores José Miguel Moreira, André Gil Mata, Patrícia Figueiredo, Luis Diogo, arquitecto Luís Oliveira Santos e por José Rodrigues, Presidente da APEVT.

O AVANCA 2011 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

FILME “A RIA, A ÁGUA, O HOMEM…” PREMIADO NO BRASIL


“A Ria, a Água, o Homem…” do cineasta Manuel Matos Barbosa, produzido pelo Cine-Clube de Avanca e Filmógrafo, foi distinguido com o Troféu de Prata para Animação no “Tour Film Brazil – International Festival” na cidade brasileira de Florianopolis.

“A Ria, a Água, o Homem…” que teve a sua estreia no Festival AVANCA’10 e foi exibido no encerramento do CINANIMA 2010, tinha anteriormente sido distinguido com o Prémio Documentário no Festival de Arouca e com a Menção Honrosa Documentário no Festival de Curtas-metragens PORTO 7.

O festival “Tour Film Brazil” decorreu no Estado de Santa Catarina, prolongando-se em exibições em várias cidades do Brasil, numa organização patrocinada fundamentalmente pelo Ministério da Cultura do Governo Federal do Brasil e pelo Funturismo.

Sendo um filme de curta-metragem em desenho animado, “A Ria, a Água, o Homem”, é uma obra poética documental que explora a paisagem e as gentes da Ria de Aveiro, com os textos de Raul Brandão, lidos magistralmente pelo actor Joaquim de Almeida.

Matos Barbosa é autor de todos os desenhos que estão na origem do filme.
Nascido em Oliveira de Azeméis em 1935, encontrou no desenho e no cinema, a sua forma de expressão por excelência. Dirigente do cineclube local, assinou alguns dos filmes do cinema amador português mais premiados internacionalmente. Do documentário à animação, os seus filmes têm uma forte componente inspiradora da paisagem, das histórias e das gentes da Beira Litoral.

Com uma filmografia de 18 filmes, estas obras foram várias vezes premiadas e exibidas em festivais de Portugal, Alemanha, Andorra, Angola, Áustria, Bélgica, Espanha, França, Itália, Rodésia, Suíça e Moçambique.
O cineasta foi em 2010 homenageado no Museu da Cidade de Aveiro, em cerimónia promovida pela Câmara Municipal de Aveiro e em Oliveira de Azeméis pelo Museu Regional da cidade.

“A Ria, a Água, o Homem”, marca o retomar da actividade de Matos Barbosa no cinema de animação. O filme foi produzido com o apoio do ICA / Ministério da Cultura e RTP – Rádio e Televisão Portuguesa, entre outras entidades.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

LUÍS FILIPE ROCHA NO FESTIVAL DE CINEMA “AVANCA 2011”


O cineasta Luís Filipe Rocha, que ultima a preparação de um novo filme, irá orientar um dos workshops internacionais do “AVANCA 2011 – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”.

Luís Filipe Rocha irá orientar “A direcção de actores em cinema”, um espaço de trabalho destinado a realizadores e actores bem como aos futuros profissionais destas áreas do cinema.

Na ocasião, será exibido a longa-metragem “A Outra Margem”, um dos filmes portugueses onde os actores foram mais premiados internacionalmente. Filipe Duarte e Tomás de Almeida repartiram o Prémio de melhor Actor no “Festival des Films du Monde de Montreal 2007” e Maria d'Aires o Prémio de Melhor Actriz no Festival de Guadalajara. Os actores foram ainda premiados no Festival de Bilbao.

Cineasta com um percurso iniciado no teatro como actor, dramaturgista, foi em 1975 assistente de realização do cineasta alemão Peter Lilienthal no filme “Reina a Tranquilidade em Todo o País”.
Licenciado em direito, é autor de 10 longas-metragens, que marcaram fortemente o nosso cinema.
"Barronhos, Quem teve Medo do Poder Popular?"(1977), foi a sua primeira longa-metragem, seguindo-se o surpreendente "A Fuga" exibido no Festival da Figueira da Foz.
Em 1980 "Cerromaior" integra a Selecção Oficial do Festival de Cannes 1981 e é Grande Prémio da Figueira da Foz e Huelva (Espanha).
Em 1984 filma "Sinais de Vida" e em 1993 "Amor e Dedinhos de Pé" em Macau e exibe-o no Festival de Berlim. "Sinais de Fogo"(1995) estreia no Festival de Montreal (Canadá) e é Premiado em França.
"Adeus Pai" (1996), é premiado em Moscovo, na Ìndia, Bélgica e França. "Camarate" (2000) é seleccionado para as nomeações ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. "A Passagem da Noite" é premiado na Grécia, Espanha e França. "A Outra Margem" (2007) foi premiado nos festivais de Montreal (Canadá), Guadalajara, Bilbao e Valladolid.
Adaptou a argumento de televisão o romance de Álvaro Cunhal "Até Amanhã, Camaradas".
Adriano luz, Ana Bustorff, Carlos Paulo, Diogo Infante, Filipe Duarte, Filipe Ferrer, João Lagarto, Joaquim d'Almeida, José Viana, José Wallenstein, Laura Soveral, Leonor Seixas, Luís Miguel Cintra, Maria d'Aires, Maria do Céu Guerra, Maria Rueff, Rogério Samora, Rui Furtado, Ruth Gabriel, São José Lapa, Virgílio Castelo, mas também Ana Torrent e Jean Pierre Cassel, foram alguns dos actores que dirigiu.

O AVANCA 2011 comemora este ano a sua 15ª edição, inicia-se a 15 e a competição internacional e workshops decorrem entre 20 e 24 de Julho. Reúne anualmente uma larga participação de filmes e personalidades do audiovisual e do cinema internacional, caracterizando-se por aglutinar um conjunto de espaços de formação, trabalho e experimentação prática, considerados únicos na Europa.
Em 2010, personalidades e profissionais de 33 países dos 5 continentes passaram pelo AVANCA, além de terem sido exibidas várias obras em estreia nacional e ter sido o festival de cinema em Portugal com a maior percentagem de filmes em estreia mundial.

O AVANCA 2011 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD/Matosinhos, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

FILME “CONTO DO VENTO” NOS CINEMAS EM FRANÇA E PREMIADO NO “PORTO 7”


O filme de animação “Conto do Vento” de Cláudio Jordão e Nelson Martins, produzido pelo Cine-Clube de Avanca, Filmógrafo e Kotostudios, acaba de ser adquirido em Annecy para exibição nas salas de cinema em França.

Este filme, ganhou também este fim-de-semana, o Prémio Animação no “Porto 7 – Festival de Curtas-metragens do Porto”, distinção atribuída por um júri internacional constituído pelo cineasta Tanel Toom (nomeado este ano para o Oscar da Curta-metragem), o cineasta brasileiro Igor Spacek e Edson Beleza do Festival de Cinema de Atibaia no Brasil.

Seleccionado para a competição oficial do Festival de Cinema de Animação de Annecy, “Conto do Vento” esteve igualmente em destaque no “MIFA – Marché Internacional du film d'Animation” que anualmente acompanha e complementa o festival desta cidade francesa.

O Cine-Clube de Avanca e a Filmógrafo, com stand próprio no mercado, promoveu não só este filme como as mais recentes séries de animação produzidas em Avanca, nomeadamente “Vamos Cantar” de Vitor Lopes e Carlos Cruz e “Brincarolas” de Graça Gomes, dando ainda visibilidade à extensa lista de filmes portugueses de animação produzidos em Avanca.

“Conto do Vento” irá estrear nas salas de cinema francesas como complemento a filme de longa-metragem, num circuito de cinema comercial de qualidade, que em França tem o nome de “salas de arte e ensaio”. Em França a lei do cinema obriga os exibidores a passar uma curta-metragem antes de uma longa, pelo menos numa das sessões cinematográficas do dia, o que tem permitido à França um forte desenvolvimento na sua produção mas também a possibilidade de exibir os melhores filmes de curta-metragem produzidos em todo o mundo.

Tendo estreado no Festival de Cinema AVANCA 2010, “Conto do Vento” foi Prémio Revelação no “Caminhos do cinema português” e seleccionado, entre outros, para a competição internacional do Festival de Montevideo (Uruguai) e do “European Independent Film Festival - ECU 2011” em Paris.

O filme, produzido numa surpreendente animação 3D, passa-se numa aldeia portuguesa do interior norte e inspira-se livremente no legado popular das figuras de um certo artesanato nacional.

A história do filme fala-nos de Salva, uma menina feliz, com uma relação muito especial com a natureza, que vive na floresta do outro lado do rio, com a sua mãe Ábia.

Mas um dia, os homens e as mulheres da aldeia acusam a sua mãe de bruxaria. Salva, impotente, assiste à queima de sua mãe por entre a esteria popular.

Anos mais tarde, o medo que os aldeões tinham à sua mãe é o mesmo que os move contra ela.

Entretanto, no Festival e no MIFA de Annecy, concretizaram-se vários convites para a exibição deste filme em festivais de Europa e da Coreia do Sul.

Também os filmes “Um Gato Sem Nome” de Carlos Cruz e “O Relógio de Tomás” de Cláudio Sá, ambos produzidos em Avanca, foram convidados para vários festivais.

“Conto do Vento” foi produzido com o apoio do ICA/Ministério da Cultura e da RTP.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Concurso Inédito de Escrita de Sinopses, inicia a pré-produção do Filme “Aqui/Here”


Um Concurso Internacional de Escrita de Sinopses para a longa metragem "Aqui/Here" dá início, de forma inédita, à pré-produção de um filme de realização colaborativa. Este concurso, destinado a angariar sinopses de argumento para 10 filmes curtos que conjuntamente constituirão um filme de longa-metragem, procura estimular e valorizar as ideias de um filme no curto espaço de uma sinopse.

Este projeto representa a base dos trabalhos da dissertação “O Design de Pré-Produção no Cinema de Realização Colaborativa” atualmente a ser desenvolvida no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro.

‘Aqui / Here’ é uma co-produção cinematográfica liderada pelos Amigos d’Avenida e pelo Festival AVANCA’11 com o apoio da Universidade de Aveiro, que partirá dos dez princípios do “Manifesto por uma política de animação e qualificação do espaço público para a cidade de Aveiro” para criar dez curtas-metragens desenvolvidas em dez cidades dos cinco continentes.

Cada uma das dez curtas-metragens que compõem a longa-metragem “Aqui/Here” dialogará explicitamente com cada um dos dez princípios do Manifesto, pretendendo-se que sejam uma afirmação da importância simbólica do espaço público como local de encontro e interação social, de conhecimento e experimentação, de entretenimento e de produção artística.

Os objectivos deste concurso centram-se na promoção do desenvolvimento de sinopses de curta-metragem, podendo candidatar-se todos os escritores que apresentem uma história em formato de sinopse, baseada num dos 10 pontos do “Manifesto”.

Esta iniciativa pretende dar ás audiências a possibilidade de poderem contribuir criativamente para a concretização de uma obra audiovisual, numa abertura que permite a todos os públicos propor histórias e contos que promovam a envolvência dos cidadãos nos espaços públicos das suas metrópolesaceda ao site oficial do projeccda a gente propor uma hista .

Os 10 concorrentes vencedores cujas sinopses sejam selecionadas para adaptação, para além de um prémio monetário, terão também a possibilidade de poder trabalhar em conjunto com a equipa de escrita responsável pelo desenvolvimento da curta metragem para qual contribuiu com a sua ideia de sinopse.

O nconcurso está aberto na sua primeira fase até próximo dia 11 de Junho.

O júri de avaliação das sinopses será constituído por personalidades da literatura e cinema, que estarão envolvidos na produção do filme "Aqui/Here".

domingo, 1 de maio de 2011

CLICK CLAK ACTION – UM CONCURSO INTERNATIONAL DE FOTOGRAFIA DE CINEMA


Inscrições encerram a 15 de Maio.

Fotografias de cinema são o mote para um Concurso Internacional que procura reunir no AVANCA 2011 imagens do cinema e do seu mundo, vindos de vários quadrantes geopolíticos, sociais e culturais.

Este concurso, promovido pela 15ª edição do “AVANCA 2011 – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”, tem como objectivo promover a criatividade, a arte fotográfica, bem como expor uma visão pictórica de tudo o que concerne ao cinema.

Procurando uma abordagem alargada a esta relação fotografia/cinema, o concurso procura reunir imagens fotográficas que sejam transversais às várias abordagens cinematográficas. A arquitectura dos cinemas, a rodagem de filmes, a fotografia de cena e dos “making off”, as pessoas, os actores, os realizadores, o cinema como inspiração, são alguns dos pontos de partida para esta selecção de imagens.

Os autores de imagens fotográficas podem inscrever as suas fotografias até 15 de Maio próximo, enviando cópias digitais através da web.

As imagens seleccionadas farão parte de uma mostra que estará em exposição no Festival de Cinema AVANCA 2011, sendo ainda parte integrante de um livro a ser editado por altura do referido festival.

Um Júri Internacional seleccionará e atribuirá o Prémio Click Clack Action a uma das fotografias escolhidas.

O regulamento e as fichas de inscrição podem ser consultados em www.clickclackaction.blogspot.com

O Festival AVANCA'11 cumpre este ano a sua 15º edição ininterrupta, acontecendo sempre no final do mês de Julho e integrando workshops, conferências, exposições e várias competições de filmes.

O Festival AVANCA’11 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

domingo, 3 de abril de 2011

CHEGARAM AO FESTIVAL DE CINEMA DE AVANCA OS PRIMEIROS 1000 FILMES DE MAIS DE 50 PAÍSES


Os primeiros 1000 filmes já chegaram ao AVANCA 2011 – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia.

Filmes de longa e curta metragem, abarcando a ficção, a animação e o documentário, produzidos em 51 países dos 5 continentes, são já as primeiras obras candidatas à competição deste ano.

Com o prazo de inscrição a decorrer até final do mês de Abril, altura em que tradicionalmente chega ao AVANCA a maior parte dos filmes para a competição, este ano poderá vir a ser ultrapassada a marca dos 2000 filmes que nos últimos anos têm chegado ao festival.

Estes números são particularmente significativos uma vez que o AVANCA 2011 só recebe filmes inéditos em Portugal e que ainda não estejam disponíveis no espaço da web.

Tal como ano passado, está-se a registar um crescimento no número de filmes de longa-metragem de ficção.

Espanha é o país com mais filmes inscritos, seguindo-se a Croácia, Israel, Irlanda, Turquia, Coreia do sul e Tailândia. A França, a Alemanha e a Bélgica, que tradicionalmente mais filmes inscreviam, apesar de o número de filmes chegados ser idêntico ao dos últimos anos, estes números estão a ser suplantados por novas cinematografias em expansão.

Para além dos filmes, o Festival AVANCA é um ponto de encontro com personalidades do mundo do cinema e um espaço de formação internacional na área dos audiovisuais, sem paralelo no contexto europeu.

O Festival AVANCA 2011 cumpre este ano a sua 15º edição ininterrupta, sempre no final do mês de Julho e sempre, integrando workshops, conferências, exposições e várias competições de filmes.

Entretanto, várias extensões têm decorrido em diversos ponto do país (Matosinhos, Aveiro, Olhão), exibindo filmes da edição de 2010 e antecipando o que irá ser o festival deste ano.

O Festival AVANCA 2011 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Aveiro, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

sábado, 26 de março de 2011

FILMES DE ANIMAÇÃO JÚNIOR EM CONCURSO


À PROCURA DE MIM NO MEIO DOS OUTROS

À procura de mim no meio dos outros” é um concurso de curtas-metragens de animação dirigido a todos os alunos e respectivos professores do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico.

Este concurso, com inscrições prévias abertas até 15 de Abril, procura incentivar a produção de filmes de animação pedagógicos dirigidos a crianças e produzidos com o seu apoio em torno da questão da identidade.
Para além de alunos e professores, também poderão participar jovens e adultos desde que, na sua equipa, integrem pelo menos uma criança (com idade compreendida entre os 8 e os 12 anos).

Pretende-se contribuir com esta iniciativa para o desenvolvimento de competências pessoais, sociais e técnicas induzidas pela reflexão em torno do tema da identidade. Quem sou eu? Quem é o outro? Será que eu posso existir sem o outro? Serão as semelhanças mais importantes que as diferenças? Estas são algumas das questões que poderão servir de base ao desenvolvimento destas curtas-metragens.
A aptidão mais importante deste concurso não é a perícia técnica de professores e alunos, mas sim o seu talento em contar uma história, a história de alguém ou algo que, para se encontrar, precisa dos outros - precisa de outros espelhos para além do seu.
Podem fazê-lo de uma forma tão simples quanto o pensar na história, ilustrá-la (desenho, modelagem, colagem,...), fotografá-la (imagem a imagem) e editá-la. O importante é a imaginação.

Os filmes devem estar terminados até 5 de Julho próximo, altura em que a organização fará a selecção dos filmes que irão ser exibidos em sessão especial no AVANCA 2011.
O filme premiado será exibido em 2012 na Conferência Internacional do SHARP.

Esta é uma iniciativa do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e do Cine-Clube de Avanca / Festival Internacional de Cinema AVANCA 2011, no âmbito do projecto europeu “Sharp: a platform for SHaring and Re/Present”, coordenado pela Universidade de Pavia (Itália).
As informações sobre este concurso estão disponíveis em www.eunomeiodosoutros.blogspot.com

sábado, 26 de fevereiro de 2011

OSCARES 2011 – FESTIVAL DE CINEMA DE AVANCA APOSTA EM TANEL TOOM PARA O OSCAR DA MELHOR CURTA METRAGEM DE FICÇÃO.


EXTENSÃO DO FESTIVAL DE AVANCA CHEGA A OLHÃO

O filme “The Confession” que em Julho passado abriu o Festival de Cinema AVANCA, é um dos filmes melhor posicionados para ganhar um OSCAR na noite de 28 de Fevereiro próximo.
Realizado pelo jovem realizador da Estónia, Tanel Toom, este cineasta esteve no AVANCA a orientar um dos workshops do evento, intitulado “Uma longa estrada para um filme curto”. O AVANCA - Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia que desde 1997 acontece sempre durante o mês de Julho em Avanca, Concelho de Estarreja, tradicionalmente reúne personalidades do mundo do cinema que durante vários dias orientam espaços de trabalho com participantes portugueses, cineastas e futuros autores do cinema português.
Tanel Toom esteve também no AVANCA a receber um prémio pela sua anterior curta-metragem, um surpreendente filme de 2 irmãos em tempo de guerra.
“The Confession” tinha já recebido em Junho o Student OSCAR, atribuído ao melhor filme produzido por uma escola de cinema em todo o mundo.

Entretanto, continua a antecipação da 15º edição do “AVANCA 2011 – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”.
Depois da “ESAD – Escola Superior de Arte e Design” de Matosinhos, ter organizado no seu Auditório uma mostra de filmes premiados e seleccionados neste festival, também o Mercado Negro está a organizar a exibição de filmes no seu auditório em Aveiro.

Em Março, é a vez do Cine-Clube de Olhão exibir uma extensão do festival, numa iniciativa que se inicia já no próximo dia 1 e continua na terça-feira dia 15.
As sessões irão decorrer nas salas do Algarcine do Rio Shopping da Cidade de Olhão.
Neste evento, serão exibidas 15 curtas-metragens de animação e ficção, oriundas de 11 países e que fizeram parte da selecção oficial do festival AVANCA'10.
Entre estes filmes serão projectados o filme polaco “”Don't be afraid of the dark room” de Kuba Czekaj, Prémio Melhor Curta-metragem, a obra canadiana “Holobomo” de Owen Eric Wood, Prémio Vídeo e a animação “20 años” do cubano Bárbaro Joel Ortiz, Prémio Melhor Animação.
Serão ainda exibidos 3 filmes portugueses, entre eles “Conto do Vento” de Cláudio Jordão e Nelson Martins, Prémio Competição Avanca e Menção Honrosa Estreia Mundial.

O Festival AVANCA’11 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Aveiro, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

15 EDIÇÕES DO AVANCA - FESTIVAL DE CINEMA, COMEÇAM A SER COMEMORADOS EM MATOSINHOS


Antecipando a 15º edição do “AVANCA 2011 – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”, a “ESAD – Escola Superior de Arte e Design” de Matosinhos, junta-se à organização do festival de cinema e realiza uma extensão deste evento.
Organizado no âmbito do curso de Artes Digitais e Multimédia, este evento decorre no Auditório da ESAD em Matosinhos, nos dias 7, 10 e 11 de Fevereiro, sempre entre as 14h e as 16h.
No dia 7, o director do Festival AVANCA fará uma apresentação do festival que se tendo iniciado em 1997, desde esse ano tem sido espaço de estreia de filmes em Portugal, vindos de mais de 60 países, ponto de encontro com personalidades do mundo do cinema e um espaço de formação internacional na área dos audiovisuais, sem paralelo no contexto europeu.
Nos dias 10 e 11 serão exibidas 15 curtas-metragens de animação e ficção, oriundas de 11 países e que fizeram parte da selecção oficial do festival AVANCA'10.
Entre estes filmes serão exibidos o filme polaco “”Don't be afraid of the dark room” de Kuba Czekaj, Prémio Melhor Curta-metragem, a obra canadiana “Holobomo” de Owen Eric Wood, Prémio Vídeo e a animação “20 años” do cubano Bárbaro Joel Ortiz, Prémio Melhor Animação.
Serão ainda exibidos 3 filmes portugueses, entre eles “Conto do Vento” de Cláudio Jordão e Nelson Martins, Prémio Competição Avanca e Menção Honrosa Estreia Mundial.

Este acontecimento integra o plano de eventos da ESAD.
O Festival AVANCA’11 é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA / Ministério da Cultura, Instituto Português da Juventude, Região de Aveiro, Região de Turismo do Centro, DeCA / Universidade de Aveiro, ESAP, ESAD, Junta de Freguesia, Agrupamento de Escolas e Paróquia de Avanca, para além de várias entidades locais.